Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus. O lado chefe de TACO! Confira a entrevista e descubra o lado gestor do ídolo
menu
Siga-nos
13 janeiro 2020

O lado chefe de TACO! Confira a entrevista e descubra o lado gestor do ídolo

O blog conversou exclusivamente com TACO, um dos sócios fundadores da Yeah Gaming

Por Marcelo Bechara

A estreia da nova lineup da Yeah Gaming no cenário de Counter Strike foi quase perfeita. A equipe ficou a um mapa de garantir a vaga na WESG. Na semifinal, os Tigres derrotaram a Detona por 2 mapas a 0 e foram superados somente pela paiN Gaming, atual campeã brasileira, por 2 mapas a 1.

A campanha deixou animado não só os fãs, mas também os gestores. O blog conversou exclusivamente com Taco, um dos sócios da Yeah. O multicampeão contou a experiência de ser dono de uma organização, de como surgiu o projeto e também as diferenças do Taco jogador para o chefe Taco. 

Confira a entrevista: 

Yeah: Como surgiu a ideia de criar uma organização no Brasil? E qual a sensação de ser o dono de uma Org?

TACO: Surgiu, em primeiro lugar, da paixão que todos nós temos pelos esportes eletrônicos e, especificamente, o Counter Strike. Segundo, de um convite feito pelo dead que não pensei duas vezes em aceitar.
Pela convivência diária de anos com dead e zews, sempre escutei falar da Yeah e das várias histórias que eles têm jogando pela tag no passado. A sensação é de desafio e aprendizado diário por ser algo novo pra mim, apesar de ser numa área que eu domino. 

Yeah: Qual a maior dificuldade em ser dono de uma org no brasil? É muito diferente de quando você começou?

TACO: Creio que a maior dificuldade ainda seja cultural. O cenário de esportes eletrônicos no Brasil é, especificamente, ainda algo muito novo e, de certo modo, desorganizado. Sem dúvidas, muito diferente de quando comecei. Hoje o investimento é muito mais alto e as coisas se tornaram muito mais profissionais, o que é excelente para todo mundo, mas aumenta o desafio e consequentemente o risco.

Yeah: Hoje vc tem acumulado ambas experiências: player e dono de organização. O que o chefe TACO falaria para o Taco Player? Principalmente lá no começo.

TACO: Eu creio que eu seria um jogador que eu gostaria de ter na minha própria organização. 

Yeah: Você percebe alguma diferença nos players brasileiros hoje com os da sua época?

TACO: Creio que hoje a cobrança é maior pelo profissionalismo ter aumentado. Quando comecei, mesmo jogando no melhor time do Brasil, ainda não havia muita recompensa e consequentemente muita cobrança. 

Yeah: Quais as expectativas para a Yeah em 2020? 

TACO: Dominar o cenário brasileiro em todas as nossas modalidades e colocar a Yeah no mapa do cenário mundial também, apesar de já termos tido algumas aparições internacionais, tenho certeza que em 2020 podemos e vamos fazer melhor. 

 Yeah: Qual dica dará para os players da lineup de csgo? 

TACO: Me identifico muito com eles, pois quando fui jogar no cenário Norte Americano, eu tinha a mesma média de idade que eles têm. Pensar em qualquer coisa que não seja jogar, evoluir e crescer não só dentro do jogo, mas como ser humano, seria um erro. Que nenhum sucesso ou insucesso faça-os mudar para pior. 

Yeah: Um dia você tb recebeu uma oportunidade de atuar internacionalmente, como foi aquela mudança para você?

TACO: Foi um sonho se tornando realidade e não há nada mais que eu pudesse falar pra definir essa oportunidade que não isso.

Acompanhe nossas Mídias Sociais e fique por dentro de tudo que acontece na Yeah.

📱 https://twitter.com/YeahGaming
📸 http://instagram.com/YeahGaming
👥 http://facebook.com/yeahgamingbr
🖥 http://yeahgaming.gg
🎥 http://youtube.com/YeahGaming
📺 http://twitch.tv/Yeah